EFECaracas

O Governo venezuelano exigiu às autoridades portuguesas a realização de "uma rigorosa investigação" sobre as "graves irregularidades" que a companhia aérea TAP terá cometido no voo que levou o líder da oposição, Juan Guaidó, a Caracas.

Em comunicado, as autoridades venezuelanas expressaram "a sua condenação" pelas "graves irregularidades" que, segundo eles, a companhia aérea portuguesa TAP cometeu no voo que Guaidó usou na última terça-feira para regressar à Venezuela após uma viagem internacional de 23 dias.