EFETóquio

O Parlamento do Japão nomeou esta quarta-feira Yoshihide Suga como o novo primeiro-ministro, substituindo Shinzo Abe, que decidiu renunciar por motivos de saúde após quase oito anos no poder.

Suga, de 71 anos, que era o chefe de gabinete de Abe e porta-voz governamental, recebeu 314 dos 462 votos expressos numa sessão extraordinária da Câmara inferior, convocada para ratificar a eleição com base na proposta do partido governante.

Uma vez eleito nesta instância, a mais importante do Parlamento japonês, a votação foi passada para a Câmara Alta, com menos funções que a anterior, e onde Suga obteve 142 dos 243 votos expressos.

As restantes votações foram para candidatos propostos por outros partidos sem qualquer hipótese de vitória.

O Partido Liberal Democrático (PLD) elegeu Suga como novo líder desse grupo político na última segunda-feira a fim de completar o mandato de Abe, até setembro do próximo ano.

Shinzo Abe anunciou a 28 de agosto a sua decisão de renunciar devido a complicações relacionadas com a colite ulcerativa crónica que sofre desde a juventude e que pioraram nos últimos meses.

Abe foi primeiro-ministro por pouco mais de um ano entre 2006 e 2007 e a partir de 2012, o que o torna no primeiro-ministro mais antigo na história recente do Japão.