EFEMatosinhos (Portugal)

A companhia Endesa, assentada em Portugal há 25 anos, quer garantir até 2021 a sua posição de liderança no segmento industrial através dos serviços de valor agregado como a digitalização ou a eficiência energética.

A Endesa iniciou a sua estratégia de prestação de serviços de valor agregado em Portugal há quatro anos, e até ao momento alcançou um volume de faturamento acumulado de algo mais de 10 milhões de euros, disse hoje numa entrevista à Efe Vasco Gomes, responsável em Portugal da área de Serviços de Valor Agregado da Endesa.

A empresa pretende aumentar este volume de negócio em 70% até 2021, e sempre "com o objetivo que o setor industrial alcance uma maior eficiência", segundo Vasco Gomes.

Para isso, também vão desenvolver novos produtos de serviços de valor agregado para os clientes industriais, focalizados na digitalização e sistemas de gestão energética ou na produção distribuída da energia.

A Endesa, que opera em Portugal como fornecedora de luz, gás e serviços de valor agregado com um volume de faturação anual que supera os 1.000 milhões de euros anuais, considera que uma das seus chaves de sucesso está, além da sua equipa de trabalhadores, na sua "rede de parceiros tecnológicos".

Segundo Gomes, esta rede de parceiros e "a flexibilidade" através de soluções mistas para o cliente -onde a elétrica se pode transformar em parceiro investidor- fazem com que a Endesa seja líder no segmento industrial.

A empresa elétrica do Grupo ENEL, com sedes em Lisboa e em Matosinhos (área de Porto), executou nos últimos 4 anos até 260 projetos de serviços de valor agregado para 150 empresas portuguesas.

"A consciência social, a eficiência energética e o compromisso com o meio ambiente fazem parte da estratégia da Endesa em Portugal", argumentou Vasco Gomes.

Um dos últimos projetos desenvolvidos, que vai terminar este verão, foi o da instalação de mais de 30.000 lâmpadas de tecnologia LED em sete centros comerciais de uma cadeia internacional, tanto para economizar energia como para melhorar a iluminação.

Além dos produtos relacionados com a eletricidade, a área de Serviços de Valor Agregado da Endesa em Portugal também proporciona ao cliente soluções relacionadas com o gás ou a energia solar.

Por exemplo, na cidade de Fundão, na região Centro de Portugal, criaram uma central satélite de gás natural para dar serviço a empresas.

A Endesa, a segunda comercializadora de energia em Portugal, "é uma marca já muito conhecida" no território luso e "no segmento industrial não há nenhum potencial cliente que não nos conheça", concluiu Vasco Gomes.

Para o responsável desta área da firma, esta procura "relações duradouras com os nossos clientes", pelo que, além de oferecer um compromisso sustentado com o meio ambiente nos serviços que oferecem, também perseguem "uma eficiência energética e económica" que represente benefícios para o investidor.

"Queremos que nos vejam não como uns simples vendedores mas como potenciais parceiros de negócio em matéria energética", concluiu Vasco Gomes.

Carlos García