EFEPequim

O vice-diretor da Comissão Nacional de Saúde da China, Zeng Yixin, disse esta sexta-feira que a situação geral em relação ao surto de coronavírus "está a melhorar" e que a epidemia está "sob controlo", sem novos casos em 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país.

Durante uma conferência de imprensa em Pequim, Zeng reconheceu, no entanto, que na província de Hubei, foco da epidemia e a sua capital, Wuhan, os casos diários de mortes ainda estão "num nível elevado", que deve ser levado a sério.

Hubei registou esta quinta 115 novas mortes e 411 novos infetados, de acordo com os dados oficiais mais recentes, sendo mais de 60 mil casos confirmados na província, 2.144 mortos.

"O controlo da epidemia teve conquistas significativas e a situação tende a melhorar", disse Zeng, afirmando que o número diário de novos casos confirmados na China caiu de um máximo de 15.152 para menos de 900 registados ontem.

No entanto, esse pico foi registado logo após as condições para considerar uma pessoa infetada estarem relaxadas e os baixos números de ontem e do dia anterior serem devidos, em parte, ao fato das autoridades terem recuado e restabelecido um sistema mais rigoroso de contagem de contágio.

Na mesma conferência de imprensa, o vice-ministro de Ciência e Tecnologia, Xu Nanping, disse que a primeira vacina contra o coronavírus poderá estar pronta para testes clínicos no final de abril.

Xu destacou a recuperação de vários pacientes graças ao tratamento com plasma, que consiste na transferência de sangue de pessoas que recuperaram para pacientes que estão particularmente doentes.