EFEPorto

O conselho informal de alto nível que reúne os líderes europeus no Porto terminou este sábado com uma declaração na qual os 27 se comprometem a trabalhar para desenvolver o Pilar Europeu de Direitos Sociais e reduzir as desigualdades.

"Estamos comprometidos com a redução de desigualdades, a defesa de salários justos, combate à exclusão social e enfrentar a pobreza", afirmaram os líderes dos 27 na Declaração do Porto, adotada hoje no segundo dia da cimeira social.

O evento do Porto reúne presencialmente 24 dos 27 líderes europeus, uma assistência que, segundo os organizadores, confirma a importância que o bloco concede às políticas sociais.

Entre as ausências -justificadas pela situação da pandemia- está a chanceler alemã, Angela Merkel, que participa na reunião por videoconferência.

A Cimeira aprovou esta sexta-feira um compromisso que vai servir como uma "bússola" para o avanço do desenvolvimento do Pilar Europeu de Direiros Sociais, com ambiciosas metas até 2030.