EFEBrasília

A comissão do Senado que investigou a gestão do Governo brasileiro na pandemia pediu esta terça-feira que o presidente Jair Bolsonaro seja "suspenso" de todas as redes sociais por difundir informações falsas sobre a covid-19.

O pedido foi incluído no relatório da comissão, que será votado esta terça-feira pelos onze membros do grupo, que investigou a atitude do Governo frente a uma pandemia que matou já mais de 605.000 brasileiros e que acusa o líder da extrema-direita de "crimes contra a humanidade" e outros oito delitos.

A comissão exigiu a suspensão de Bolsonaro de todas as redes sociais por tempo indeterminado depois do presidente ter insinuado numa transmissão em direto feita na última quinta-feira que quem se vacina contra a covid-19 corre o risco de contrair sida, após o qual o Facebook e Instagram retiraram o vídeo e o Youtube suspendeu o seu perfil durante sete dias.