EFEGenebra

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou hoje que houve mais de 15.000 mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas, um número recorde que coloca o número total de mortes por causa da pandemia em 1,9 milhões.

800.000 novas infecções também foram registadas, um dos maiores números diários em mais de um ano de crise de saúde, e que deixa o total global em 87,5 milhões.

Os aumentos devem-se principalmente ao aumento na América em casos diários (440.000 no último dia) e mortes (com um número recorde de 7.800), de modo que o continente adicionou 38 milhões de infecções em mais de um ano de pandemia e mais de 900.000 mortos.

A Europa, com 28 milhões de casos acumulados e 622.000 mortes, registou 273.000 casos e 6.000 mortes nas últimas 24 horas, embora por agora não haja uma recuperação clara em comparação com as semanas anteriores.