EFEDublin

O vice-primeiro-ministro irlandês, Simon Coveney, afirmou hoje que o novo chefe do Governo britânico, Boris Johnson, fixou "deliberadamente" uma estratégia do "brexit" encaminhada a "enfrentar" a União Europeia (UE).

Coveney afirmou que, no seu primeiro discurso desta quinta-feira no Parlamento de Londres, o "premier" conservador fez comentários "pouco úteis" sobre conseguir uma saída negociada do Reino Unido da União Europeia (UE).

Um dia depois da sua posse, Johnson disse em Westminster que ordenou os seus ministros que começassem a preparar o país para um eventual "brexit" duro, já que o país irá romper com o bloco comunitário na data prevista de 31 de outubro, com ou sem pacto.

"Parece que tomou deliberadamente uma decisão para que o Reino Unido enfrente a UE e a Irlanda nas negociações sobre o 'brexit', e creio que só ele pode explicar por que o fez", indicou Coveney à imprensa em Belfast, depois de se reunir com o novo ministro britânico para a Irlanda do Norte, Julian Smith.

Relativamente à próxima ronda de contatos com Bruxelas, Johnson advertiu que se deve suprimir a chamada salvaguarda irlandesa ("backstop", em inglês), que considera inaceitável e que foi o entrave das conversas nos últimos três anos.

Essa cláusula de segurança tem como objetivo evitar uma fronteira física entre as duas Irlandas depois do "brexit", mantendo a província britânica da Irlanda do Norte alinhada com certas normas do mercado único e a união aduaneira, enquanto o resto do Reino Unido ficaria fora desses espaços económicos.