EFELisboa

Portugal retoma esta sexta-feira o recolher obrigatório entre as 23h00 e as 05h00 nas principais cidades do país, entre as quais Porto e Lisboa, devido à alta incidência de covid propiciada pelo predomínio da variante delta, que vai afetar cerca de quatro milhões de cidadãos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) notificou esta sexta 2.436 novos contágios, 56% dos quais foram registados na região de Lisboa e 22,7% na zona norte do país.

O número de internados cresceu em 23 pessoas nas últimas 24 horas, até 532 hospitalizados, 118 dos quais encontra-se nos cuidados intensivos (mais 5).

A incidência a 14 dias aumentou para 189,4 casos por 100.000 habitantes, e o índice de Rt., que mede o número de pessoas que cada infetado contagia, sobre para 1,16.

A maior incidência no país é registada em Lisboa e no Algarve. O município da capital tem 595 casos, de acordo com dados atualizados hoje pela DGS.

As principais cidades do Algarve, uma das principais zonas turísticas do país, contam também com uma incidência bastante elevada, especialmente Albufeira, que apresenta a maior de Portugal, com 823.

Lagoa (739), Loulé (652), Lagos e Faro (ambas com 423), todas no Algarve, estão também em risco muito elevado.

A Área Metropolitana de Lisboa vai continuar a estar blindada aos fins de semana para controlar a propagação, pelo que a partir das 15h00 desta sexta e até às 6h00 de segunda-feira ninguém poderá entrar ou sair exceto em casos de força maior ou no caso se tenha um certificado de vacinação ou teste negativo.