EFEMadrid

Espanha contabiliza 412 surtos ativos de coronavírus, com 4.870 casos de contágios associados, 60% deles nas regiões da Catalunha e Aragão, no nordeste do país, segundo informou esta quinta-feira o ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa.

Desde o fim do estado de emergência decretado pelo Governo, a 21 de junho, foram registados um total de 527 surtos e 6.960 casos, de acordo com dados oficiais.

Desde o fim do confinamento e das restrições mais rígidas de mobilidade, com a retomada de atividades económicas e sociais, Espanha tem visto um aumento nos contágios em diferentes pontos do território.

O Governo espanhol contabilizou nas últimas 24 horas mais 1.153 casos de infeção. Foi a primeira vez desde maio que o país chegou à marca de mil contágios.

Illa fez esta quinta-feira um apelo no Congresso para que seja mantida a precaução no país com a propagação do coronavírus e garantiu que a maioria dos surtos está a ser controlada com um acompanhamento muito próximo.

Os surtos, segundo o ministro, acontecem de maneira mais frequente no âmbito social, nomeadamente em reuniões familiares, festas particulares e outros eventos de lazer, o que obrigou o Governo a limitar a reabertura de bares e discotecas em várias regiões.

De acordo com os dados do Ministério, a maioria dos afetados nestes novos casos de infeção são pessoas entre os 40 e 45 anos. Além disso, 60% dos infetados estão assintomáticos.