EFEMadrid

Uma forte tempestade de chuva, vento e neve que afeta Espanha desde o último domingo deixou 13 mortos até ao momento, e os serviços de resgate continuam esta sexta-feira à procura por dez desaparecidos, incluindo seis marinheiros.

A tempestade, conhecida como "Gloria", atingiu especialmente as regiões espanholas do Mediterrâneo (Catalunha, Valência, Andaluzia e Ilhas Baleares), embora também se tenha estendido para o interior da península.

De fato, 11 das fatalidades ocorreram em Valência (cinco), Catalunha (quatro) e Andaluzia (duas).

Em relação aos desaparecidos, as equipas de resgate procuram três pessoas nas ilhas Baleares e uma na Catalunha, enquanto o serviço de resgate marítimo retomou hoje a busca por um barco de pesca que desapareceu ontem em águas marroquinas com seis tripulantes a bordo.

Foram também registados danos materiais, principalmente nas praias e no campo, pois as intensas chuvas e ventos provocaram graves inundações e transbordamentos de rios, além de uma forte tempestade na costa do Mediterrâneo.

O Delta do Ebro, um ecossistema único que inclui um parque natural, ficou severamente afetado, danificando plantações de arroz, frutas cítricas, vegetais e herdades de aquicultura, além de danos ambientais.

Cidades como Barcelona, Girona, Valência e Málaga foram severamente prejudicadas pelas chuvas, enquanto a região de Aragão, no norte do país, foi afetada principalmente pela neve.

A autarca de Barcelona, Ada Colau, avaliou hoje os prejuízos causados pela tempestade em 12 milhões de euros e anunciou que vai solicitar a declaração de zona catastrófica.

A Gloria está a enfraquecer esta sexta-feira, mas ainda existem bloqueios de estradas e inúmeras áreas inundadas.