EFEJerusalém

Gaza e Israel vivem hoje o seu segundo dia de calma após o cessar-fogo bilateral que entrou em vigor na manhã de sexta-feira, sem mais incidentes violentos que perturbem a tranquilidade que se regista.

Após onze dias de escalada da guerra entre as milícias palestinianas e o Exército israelita, a pior desde a guerra de 2014, os mais de dois milhões de habitantes da faixa e os israelitas da área próxima ao enclave estão a tentar retornar progressivamente à normalidade.

Ontem, material humanitário começou a entrar em Gaza através da passagem comercial Kerem Shalom, que estava fechada desde o início da onda de violência em 10 de maio.

A escalada causou a morte de 248 palestinianos no enclave e 12 pessoas em Israel, e deixou grandes danos materiais na faixa, onde também havia 1.948 feridos, segundo o Ministério da Saúde de Gaza.

Em território israelita, o número total de feridos chegou a 357, segundo o serviço de emergência Maguén David Adom.