EFEJerusalém

Horas depois da entrada em vigor da trégua entre Israel e as milícias da Faixa de Gaza, a polícia israelita entrou em confronto esta sexta-feira com fiéis palestinianos na Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha de Jerusalém, que há duas semanas foi cenário dos incidentes que desencadearam a última escalada de violência.

Segundo a agência de notícias palestiniana "Wafa", 15 palestinianos ficaram feridos nos confrontos, que começaram após a intervenção das forças de segurança israelitas enquanto os fiéis celebravam a trégua entre Israel e as milícias em Gaza.

Alguns dos feridos, que foram levados para hospitais próximos, foram atingidos por balas de borracha, enquanto outros foram vítimas de asfixia devido à utilização de gás lacrimogénio pela polícia.

A polícia israelita, por outro lado, descreveu estas celebrações como "motins", que incluíam o lançamento de pedras e coquetéis molotov contra as forças de segurança, que "reagiram para dispersar os desordeiros".

Além disso, um porta-voz da polícia disse que os agentes aumentaram as medidas de segurança ao redor da Esplanada e que nunca entraram dentro da Mesquita de Al Aqsa, o terceiro local mais sagrado do Islão.

Embora os incidentes de hoje não tenham sido de grande magnitude, especialmente em comparação com os que aconteceram no mesmo local há duas semanas, quando centenas de pessoas ficaram feridas, a sensibilidade deste sítio e o seu valor simbólico para os palestinianos fazem com que qualquer episódio de violência tenha o potencial de escalar rapidamente.