EFELondres

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse no domingo que não vai aceitar uma petição para realizar um novo referendo sobre a independência da Escócia se ele for reeleito chefe do governo do Reino Unido nas eleições de 12 de dezembro.

Perguntado numa entrevista com a Sky News sobre se ele contemplar a possibilidade de um segundo referendo, como afirma o ministro-chefe escocês Nicola Sturgeon, Johnson respondeu: "Não, eu não quero que haja um".

"Não acho que as pessoas neste país pensem que os referendos são a melhor forma de manter a harmonia. Fizemos um em 2014" na Escócia, disse o primeiro-ministro.

"Os britânicos e escoceses foram informados em 2014 que era um evento único numa geração", acrescentou ele.

Há cinco anos, 55% dos eleitores escoceses optaram por ficar no Reino Unido, contra 45% que optaram pela independência.