EFESão Paulo

A Justiça autorizou nesta quarta-feira a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desde Curitiba, onde cumpre uma pena de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, para São Paulo.

Lula (2003-2010) está detido desde 7 de abril de 2018 na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde cumpre pena de 8 anos e 10 meses de prisão pela condenação no Lava Jato no caso do triplex em Guarujá (SP).

No auto, a juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, ressaltou "a plena pertinência da transferência" para São Paulo e lembrou que "não há razões" para manter o cumprimento da pena "num lugar distante do núcleo familiar e social".

A transferência foi solicitada pela Superintendência Regional da Polícia Federal do estado de Paraná, sob o argumento de que o local não possui as condições adequadas para o cumprimento da pena.

A defesa do ex-presidente Lula manifestou-se contra a transferência nos moldes requeridos pela Polícia Federal e disse que "vai tomar todas as medidas necessárias com o objetivo de restabelecer a liberdade plena do ex-Presidente Lula e para assegurar os direitos que lhe são assegurados pela lei e pela Constituição Federal".