EFEMadrid

O Supremo Tribunal espanhol (ST) decidiu esta segunda-feira ditar uma nova ordem europeia de detenção e entrega do ex-presidente catalão Carles Puigdemont, foragido na Bélgica.

O juiz Pablo Llarena decidiu emitir o pedido depois do ST publicar hoje a sentença na qual nove líderes separatistas catalães são declarados culpados de sedição e condenados a penas entre 9 e 13 anos de prisão pelo processo independentista catalão ilegal de 2017.

Fontes jurídicas confirmaram à EFE que o juiz, que instruiu a causa do processo independentista, ativou o mecanismo para solicitar a entrega a Espanha do ex-governante catalão, a quem um tribunal regional da Alemanha já rejeitou extraditar pelo crime de rebelião, algo que não foi contemplado pelo Supremo Tribunal.