EFE

Redação Internacional

Os líderes de França, Alemanha e Itália - Emmanuel Macron, Olaf Scholz e Mario Draghi - transmitiram hoje em Kiev ao presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky uma mensagem de apoio da Europa no seu atual confronto com a Rússia.

Os três viajaram juntos de comboio a Kiev, onde se juntou o presidente romeno, Klaus Iohannis, numa demonstração do apoio da União Europeia à Ucrânia, invadida no passado 24 de fevereiro por tropas russas.

Esta viagem "é uma mensagem de unidade europeia aos ucranianos e às ucranianas, de apoio para falar ao mesmo tempo do presente e do futuro, porque sabemos que as próximas semanas serão muito difíceis", resumiu Macron.

O chanceler alemão, Olaf Scholz, por sua parte, afirmou que o objetivo da sua viagem a Kiev é garantir a solidariedade e a continuidade do apoio à Ucrânia perante a invasão russa.

"Mas não só queremos demonstrar solidariedade, mas sim garantir também que a ajuda que estamos a organizar -financeira, humanitária, mas também sobre armas- continuará. E que continuaremos com ela tanto tempo quanto for necessário para a luta pela independência da Ucrânia", disse Scholz.