EFELos Angeles (EUA)

Um sismo de magnitude 7,1 na escala Richter abalou novamente nesta sexta-feira o sul da Califórnia, tornando-se no mais forte a atingir a região nas últimas horas, de acordo com informações do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês).

O tremor ocorreu a uma profundidade de 0,9 km, às 20h33 (horário local) e o epicentro foi localizado a 17 quilómetros de Ridgecrest, uma cidade de aproximadamente 30 mil habitantes, a 250 quilómetros de Los Angeles, onde o abalo sísmico foi sentido.

O Corpo de Bombeiros do condado de San Bernardino informou através do Twitter que o terramoto deixou "deslizamentos de terra, rachaduras em fundações e muros de contenção destruídos".

Além disso, afirmou que uma pessoa ficou levemente ferida.

Mais de 100 tremores abalaram essa área nos últimos dez dias, sendo o desta sexta-feira o maior desde o terramoto de magnitude 6,4 registado na manhã de quinta-feira.

Estes sismos ocorridos nas últimas horas são os maiores registados nos últimos 20 anos no sul da Califórnia desde o 7,1, em 1999, conhecido como Hector Mine.

Tanto o terramoto ocorrido há 20 anos como os atuais foram registados em zonas rurais da Califórnia com pouca população.