EFELisboa

Um acidente ferroviário na localidade portuguesa de Soure, no distrito de Coimbra (centro), deixou esta sexta-feira pelo menos dois mortos e 25 feridos, seis deles em estado grave, depois da colisão de um comboio com a máquina que fazia reparações na linha.

Fontes da Autoridade Nacional de Emergências e Proteção Civil (ANEPC) informaram à EFE que as duas vítimas mortais eram trabalhadores que operavam a máquina que estava a realizar reparações na catenária.

Os feridos receberam inicialmente assistência médica num hospital de campanha instalado na zona, tendo sido depois levados ao Hospital Universitário de Coimbra.

O comboio é um Alfa Pendular, que pode chegar aos 220 quilómetros por hora, embora a imprensa local aponte que ia a menos velocidade porque tinha acabado de fazer uma paragem, e viajava com 212 passageiros a bordo.

O acidente, do qual se deu o alerta às 15h30, aconteceu quando o comboio chocou contra uma máquina que estava a fazer reparações nas catenárias, o que provocou o descarrilamento das primeiras carruagens.

Foram para o local do acidente mais de 220 bombeiros e outros operativos de socorro, 84 veículos de emergências e dois meios aéreos.

A circulação na Linha do Norte está interrompida entre Alfarelos e Pombal, informaram as empresas Comboios de Portugal (CP) e a Infraestruturas de Portugal (IP, que gere as infraestruturas ferroviárias).

O presidente Marcelo Rebelo de Sousa publicou uma nota na página oficial da Presidência a lamentar o acidente e esperando "os resultados das investigações técnicas e judiciais".