EFEHong Kong

A Polícia de Hong Kong proibiu hoje duas manifestações que tinha autorizado anteriormente depois de dissolver uma concentração não autorizada com gás lacrimogéneo, resultando em confrontos com alguns grupos de manifestantes que atiraram cocktails molotov e pedras contra agentes.

No primeiro comício, no Parque Victoria central da cidade, os 128 candidatos pró-democracia que irão concorrer às eleições do Conselho Distrital no final de novembro tinham convocado comícios depois de que a polícia local proibisse um protesto na área.

De acordo com a lei de Hong Kong, cada candidato pode reunir até 50 pessoas sem necessidade de permissão da polícia. Como há 128 candidatos, 6.400 pessoas podem reunir-se sem infringir a lei.

Mais de 1.000 ativistas reuniram-se no parque, muitos deles com máscaras, desafiando a proibição do governo local de usar protetores faciais durante as manifestações.