EFELisboa

Portugal notificou nos últimos dois dias dados mínimos de contágios de coronavírus, que baixam dos 2.000 diários depois de um mês de confinamento, uma notícia positiva que se junta a um aumento de vacinas que o país vai receber neste primeiro trimestre.

O país luso registou 1.303 contágios esta segunda-feira, o número mais baixo este ano, que supera o de domingo, quando foram notificados 1.677 novos casos.

Este é o resultado do confinamento que começou a 15 de janeiro e que se vai estender até pelo menos 1 de março, que tem como objetivo procurar que a pressão nos hospitais portugueses, à beira do colapso em janeiro, continue a descer.

Existem atualmente 4.832 pacientes covid internados, 784 destes nos cuidados intensivos.

Em paralelo, caíram também as mortes por coronavírus, que esta segunda-feira baixaram da barreira dos 100 óbitos por dia, chegando ao número mais baixo desde 5 de janeiro: 90 falecimentos.

MAIS VACINAS NO PRIMEIRO TRIMESTRE

Junta-se à melhoria dos indicadores covid o aumento das doses de vacina que Portugal prevê receber no primeiro trimestre, que passa de 1,9 milhões a 2,5 milhões.

Continua a ser um número afastado do esperado antes dos atrasos das farmacêuticas, 4,4 milhões de doses para Portugal nos três primeiros meses do ano, mas aumentou o otimismo no processo de vacinação no país.

De momento já foram administradas mais de 533.000 doses, e um total de 200.000 pessoas já receberam as duas doses necessárias.

Nesta segunda-feira começou-se a vacinar os membros do Governo, e foi dada a primeira dose ao primeiro-ministro, António Costa, e à ministra da Saúde, Marta Temido.