EFELisboa

As autoridades sanitárias de Portugal passaram esta quinta-feira a recomendar a administração da vacina da AstraZeneca apenas a pessoas com mais de 60 anos de idade e irão ajustar o seu plano de vacinação, depois de a Agência Europeia do Medicamento (EMA) ter confirmado uma possível ligação com casos invulgares de tromboses.

"A Direcção-Geral da Saúde (DGS) recomenda, até que estejam disponíveis informações adicionais, a administração da AstraZeneca a pessoas com mais de 60 anos", anunciou a diretora da DGS, Graça Freitas, em conferência de imprensa.

Portugal tem utilizado a AstraZeneca para todos os grupos etários, mas o plano de vacinação será agora "ajustado" para "assegurar que todos sejam vacinados com a vacina que protege e é segura de acordo com os grupos prioritários definidos, minimizando eventuais riscos associados", disse Freitas.

Ainda assim, o impacto será "pequeno", de acordo com o coordenador do plano de vacinação português, o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.

"A população por vacinar acima de 60 anos de idade é superior a 2 milhões", disse, pelo que a vacina da AstraZeneca será utilizada para imunizar estes grupos.

Contudo, a vacinação de professores e pessoal não docente que estava programada para este fim-de-semana será adiada por uma semana, uma vez que seria esta vacina a utilizada.

Sobre o que irá acontecer com as segundas doses dos já vacinados, Graça Freitas recordou que deverá haver um período de três meses entre as doses e considerou que nesse período haverá "informação adicional" da farmacêutica ou da EMA para tomar uma decisão.

Freitas ressaltou que as reações adversas detetadas são "extremamente raras" e pediu aos que já foram vacinados que estejam "calmos", embora devam estar "atentos" aos sintomas entre 7 e 14 dias após a inoculação.

Na conferência de imprensa esteve também presente o presidente da agência portuguesa do medicamento (Infarmed), Rui Ivo, que revelou que em Portugal foram detetados dois casos de fenómenos trombóticos em pessoas com menos de 60 anos, um da AstraZeneca e outro com outra vacina, sem dar mais pormenores.

Um total de 571.310 pessoas já foram vacinadas com as duas doses em Portugal e outras 826.416 foram inoculadas com a primeira, mais de 400.000 destas a vacina da AstraZeneca.