EFELisboa

O Governo português descarta avançar com um confinamento generalizado para travar o avanço do coronavírus, mas ultima medidas que irá anunciar esta semana.

Segundo o último relatório da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal conta atualmente com uma incidência de 228,9 casos por 100.000 habitantes e um índice de transmissão do vírus (Rt) de 1,19.

O país, que enfrenta agora a sua quinta vaga de contágios desde o começo da pandemia com números semelhantes aos de três meses atrás, acumula ao todo 1.126.318 positivos e 18.353 mortes.

O primeiro-ministro, António Costa, descartou o confinamento geral nas reuniões mantidas esta terça com dirigentes dos diferentes partidos portugueses antes de anunciar medidas para travar o vírus.

A intenção de Costa é anunciar as medidas depois do conselho de ministros da quinta-feira.

O presidente do país, Marcelo Rebelo de Sousa, também descartou o confinamento como alternativa, considerando que a situação atual não se compara com a de há um ano.

"A situação não aponta para isso neste momento", disse Marcelo na noite de segunda, mas recordou que é preciso "esperar" pela decisão de Costa depois de ouvir os partidos e pediu aos portugueses que não esperem medidas excessivas.