EFELisboa

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou hoje o decreto que dissolve oficialmente a Assembleia da República e convoca eleições antecipadas para 30 de janeiro, conforme já tinha comunicado previamente ao país.

A assinatura foi anunciada pela Presidência em comunicado, um mês depois de o chefe de Estado ter informado o país que iria convocar eleições legislativas para 30 de janeiro.

Rebelo de Sousa esperou o prazo limite previsto na lei para a dissolução do Parlamento, que terminava este domingo, para dar tempo à Assembleia para tramitar o máximo possível de iniciativas legislativas pendentes, como a lei da eutanásia -que acabou por vetar- ou medidas anticorrupção.