EFERoma

As grandes cidades turísticas italianas -Roma, Florença, Milão, Turim e Veneza- vão perder 34 milhões de visitantes este ano devido à pandemia, o que significa quase 7,6 mil milhões de euros menos em receitas, segundo um estudo da associação comercial Confersercenti.

Dos quase 7,6 mil milhões de euros que serão perdidos devido à falta de turistas, 4,9 mil milhões serão perdas nos sectores do alojamento, restauração, negócios e serviços, disse a Confersercenti, que representa quase 360.000 pequenas e médias empresas italianas.

De acordo com a associação, estas são estimativas conservadoras, mas poderão mesmo revelar-se optimistas na ausência de uma recuperação do fluxo de viajantes até ao final do ano.