EFEMadrid

O secretário de Organização do PSOE, José Luis Ábalos, assegurou esta quinta-feira que o partido não teme uma maior abstenção numas novas eleições nem um castigo dos eleitores por não ter conseguido chegar a acordo para investir Pedro Sánchez como presidente do Governo espanhol.

"Quando se vai às eleições não se deve ter medo de nada, porque, definitivamente, o que procura é a confiança do povo", respondeu Ábalos ao ser perguntado pelos receios dentro do seu partido de um possível aumento da abstenção se, como tudo aponta, houver mesmo uma repetição eleitoral.

O dirigente socialista, que esteve na inauguração da Conferência Ibero-americana em Direitos Humanos na Casa da América, recalcou que "isso não deve dar medo" aos que estão com os cidadãos, só a quem "se separa das pessoas".

Na sua opinião, os eleitores "têm é que castigar os que não aceitam as eleições", que é o motivo pelo qual será preciso repeti-las no próximo 10 de novembro, segundo disse aos jornalistas antes de assistir à inauguração da conferência.