EFEMadrid

A reunião entre o Partido Socialista (PSOE) e Unidas Podemos que procurava esta terça-feira alcançar um acordo de Governo em Espanha terminou sem resultados e com críticas entre ambos partidos de esquerda.

O PSOE não vê "uma saída" à negociação com o Podemos porque este partido "recusou em todos os momentos" a aceitar um acordo sobre um programa e insiste num Governo de coligação, afirmou à imprensa a porta-voz socialista no Congresso, Adriana Lastra.

Por sua parte, o responsável de Ação Política do UP, Pablo Echenique, culpou os socialistas por insistir em formar Governo a solo, o que considerou "um erro que leva definitivamente o país a eleições antecipadas".

Se ambos partidos não conseguem um acordo que permita nomear antes de 23 de setembro o presidente do Governo interino, Pedro Sánchez, para um novo mandato, Espanha terá que realizar novas eleições legislativas a 10 de novembro.