EFE

Kiev

As tropas russas continuam a efetuar operações ofensivas na que chamam de Zona Operacional do Leste da Ucrânia para controlar as regiões de Donetsk e Lugansk, ambas pró-russas, e em Kherson, no sul e parcialmente no seu poder, para manter o corredor terrestre com a Crimeia ocupada.

Segundo o último relatório do Estado Maior das Forças Armadas da Ucrânia, publicado esta quinta-feira no Facebook, certas unidades do exército da Bielorrússia continuam a vigiar a fronteira entre a Ucrânia e o país vizinho, concretamente nas regiões de Brest e Gomel.

Na opinião dos militares ucranianos, ainda existe a ameaça de ataques com mísseis e bombas contra alvos ucranianos desde o território bielorrusso.

Unidades reforçadas do serviço fronteiriço bielorrusso, o FSB, e grupos das forças armadas russas estão em alerta nos pontos de passagem e nas zonas fronteiriças das regiões russas de Bryansk e Kursk.

Além disso, as tropas russas dispararam fogo de artilharia contra assentamentos no distrito de Horodnia, na região de Chernigov, e lançaram um ataque aéreo contra um assentamento no distrito de Shostka, na região de Sumy, todas elas próximas à fronteira bielorrussa.

Por outra parte, no norte da região de Kharkiv, muito castigada pelos ataques russos dos últimos dias, as forças invasoras têm atacado as tropas ucranianas com artilharia para causar perdas em armazenamento de armas e equipamento militar, principalmente.

É em Donetsk onde os russos estão a tentar reabastecer as unidades que sofreram baixas e fornecer apoio logístico ao grupo, tendo voltado a destacar cerca de 300 unidades de armas e equipamento militar, de acordo com o relatório.

Entretanto, na cidade portuária de Mariupol, no sul do país, os principais esforços dos russos concentram-se no bloqueio e eliminação das unidades das Forças Armadas ucranianas entrincheiradas na fábrica metalúrgica de Azovstal, o último reduto da resistência local na área.

E em Zaporizhzhia, um ponto de saída para os refugiados que fugiam da castigada Mariupol e arredores, o exército russo disparou artilharia pesada e utilizou unidades de lançamento de foguetes contra as forças ucranianas.