EFEWashington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou esta quarta-feira que ordenou um "aumento substancial" das sanções aplicadas ao Irão.

"Acabo de instruir ao secretário de Tesouro que aumente substancialmente as sanções contra o Irão", afirmou o governante numa mensagem publicada no Twitter.

Tanto Trump como o Departamento do Tesouro não divulgaram mais detalhes sobre as sanções adicionais. A expectativa é que o governo se pronuncie sobre o tema nas próximas horas.

O presidente americano enviou o secretário de Estado, Mike Pompeo, à Arábia Saudita para coordenar a resposta aos ataques cometidos no sábado contra duas refinarias sauditas, que algumas fontes vinculam ao Irão. No entanto, a investigação da ofensiva ainda está em andamento.

O chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, o general Joseph Dunford, disse aos jornalistas que acompanham Pompeo que uma equipa de legistas militares do país já está nos locais dos ataques para recolher provas.

Na cidade de Jeddah, na Arábia Saudita, Pompeo vai-se encontrar com o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman. Ambos irão conversar sobre os recentes ataques às refinarias sauditas e "coordenar esforços para resistir" à agressão na região, explicou o Departamento de Estado dos EUA.

Pompeo irá quinta-feira aos Emirados Árabes, principal parceiro da Arábia Saudita no conflito do Iémen, e reunir-se com o príncipe herdeiro do emirado de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed al Nahyan.