EFEIstambul/Moscovo

O Ministério de Defesa da Turquia anunciou nesta sexta-feira que foi feita a primeira entrega do sistema de mísseis de defesa s-400, produzidos pela Rússia.

Os Estados Unidos ameaçaram que a entrega pode ser inclusive motivo de sanções, enquanto a Otan considera que o sistema não deveria ser usado por um membro da Aliança.

"O primeiro lote do sistema de defesa de mísseis s-400, adquirido para cobrir as necessidades de defesa aérea e de mísseis na Turquia, começou a chegar à Base Aérea de Mürted em Ancara a partir do 12 de julho de 2019", afirmou a Defesa em comunicado.

As autoridades russas também confirmaram o envio do equipamento bélico.

A Turquia assinou um contrato de fornecimento dos mísseis com a Rússia em abril de 2017, embora ainda não tenha anunciado quando irá terminar a instalação nem quando vão estar operacionais.

A compra dos s-400 por parte de Ancara foi denunciada por Washington, que reagiu com uma ameaça para suspender a participação da Turquia no programa de desenvolvimento dos caças F-35 e inclusive com a imposição de sanções ao país.

A Aliança Atlântica, da qual a Turquia é membro, também advertiu que os mísseis antiaéreos russos são incompatíveis com o sistema de defesa da Aliança.

A Turquia insiste em que está no seu direito de adquirir o material necessário para garantir a sua segurança e que a compra do sistema russo foi decidido após o fracasso da tentativa de adquirir os Patriot dos EUA, e diante da urgência de ter um sistema de defesa antiaérea.