EFE

Londres

O responsável pela inteligência militar ucraniana, o general Kyrylo Budanov, afirmou que espera um "ponto de inflexão" na guerra na segunda metade de agosto e que a maioria de "ações de combate ativas" com a Rússia terão terminado antes de final de ano.

Em entrevista com o canal britânico "Sky News" emitida neste sábado, Budanov declarou-se "otimista" sobre o curso da guerra. "Vamos renovar o controlo ucraniano em todos os territórios que perdemos, incluídos o Donbás e Crimea", sustentou.

"Estivemos a lutar contra a Rússia durante oito anos e podemos dizer que o tão publicitado potencial da Rússia é um mito. Não é tão poderosa. São uma horda de gente com armas", assinalou o chefe de inteligência.

Budanov considerou assim mesmo que a invasão da Ucrânia ordenada pelo Kremlin vai acabar por levar à queda do presidente russo, Vladímir Putin.