EFELisboa

Pelo menos 17 membros do grupo de motociclistas Hells Angels foram detidos esta segunda-feira em vários pontos de Portugal, onde há um ano se desenvolve uma investigação a este grupo que até agora já tinha outras 56 detenções.

A operação envolveu mais de 150 agentes, indicou esta terça-feira a Polícia Judiciária portuguesa em comunicado no qual detalhou que, além das detenções, foram feitas "dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias".

Os 17 indivíduos capturados, entre 29 e 52 anos e de nacionalidade portuguesa, "integravam a estrutura" do clube e são investigados pelo delito de "associação criminosa".

A operação de hoje inscreve-se dentro da investigação que a Procuradoria portuguesa realiza há quase um ano e que levou à detenção em julho de 2018 de 56 homens relacionados com os Hells Angels por crimes de associação criminosa, tentativa de homicídio, tráfico de armas e de droga, entre outros.

41 deles permanecem em prisão preventiva, lembrou hoje a PJ.

As investigações sobre os Hells Angels remontam a março de 2018, por causa de uma agressão entre dois grupos de "motards" ocorrida nos arredores de Lisboa.