EFELisboa

O primeiro-ministro de Portugal, o socialista António Costa, afirmou hoje que a greve de motoristas que começou esta segunda-feira decorre com "enorme civismo e normalidade", e que se estão a cumprir os serviços mínimos.

"Até ao momento a greve decorreu com normalidade", ressaltou Costa depois de se reunir durante quase uma hora na sede da Proteção Civil, nos arredores de Lisboa, onde se acompanha em tempo real o impacto da greve.

Embora no começo da manhã o porta-voz do sindicato de motoristas, Pedro Pardal Henriques, ter anunciado que os grevistas iriam deixar de cumprir com os serviços mínimos, afixados pelo Executivo entre 50% e 100%, o primeiro-ministro deixou claro que "até agora" foram respeitados.

Portanto, acrescentou, afasta-se o cenário extremo previsto pelo Governo em caso de descumprimento, que ia desde intervir na greve e desdobrar as forças de segurança e militares para conduzir os camiões a obrigar legalmente os grevistas a trabalhar.