EFELisboa

A feira de arte contemporânea ARCO Lisboa vai recorrer ao formato digital pelo segundo ano consecutivo para fazer frente às restrições da pandemia.

Assim, entre os dias 13 e 19 de setembro, a feira vai decorrer na internet e, para os que se quiserem antecipar, a partir de 12 do mês estarão disponível os passes exclusivos, assinala a organização esta terça-feira.

As mudanças de data das principais feiras de arte internacionais e o possível impacto da situação sanitária nas viagens internacionais levou a organização a tomar esta decisão, à qual já recorreram no ano passado.

No entanto, apesar do formato voltar novamente para o digital, não impedirá as galerias de "mostrar as suas propostas mantendo o contacto com colecionistas e compradores de todo o mundo", segundo um comunicado da ARCO.

Desta forma, a feira, organizada pelo recinto IFEMA de Madrid e a Câmara de Lisboa já começaram a trabalhar na plataforma ARCO E-EXHIBITIONS.

Através deste suporte será realizado "um programa completo de visitas exclusivo para as galerias".

A organização não atira a toalha para o formato presencial e trabalha já na edição de 2022, prevista para entre 18 e 22 de maio do próximo ano, as datas habituais deste evento.

A ARCO aterrou em Lisboa em 2016 e, na sua última edição presencial, realizada em 2019, recebeu cerca de 11.000 visitantes durante os seus quatro dias de duração.