EFELisboa

O líder do partido de extrema-direita português Chega, André Ventura, pediu hoje "esclarecimentos" ao espanhol Vox sobre a divulgação nas redes sociais de um mapa que mostra Portugal anexado a Espanha.

"Estamos em contato com o Vox e pedimos um esclarecimento formal", disse Ventura esta terça à imprensa local em referência a um mapa do período colonial divulgado pelo Vox por ocasião do Dia da Hispanidade, que inclui Portugal e várias das suas antigas colónias como territórios espanhóis. .

Apesar dos laços entre os dois grupos, Ventura acrescentou que este caso pode "afetar as relações entre países e entre os partidos".

O mapa faz alusão a um período histórico em que Portugal fazia parte de Espanha, reconheceu Ventura, mas “podia ter sido evitado e devia ter sido evitado porque se sabe que historicamente existe uma sensibilidade muito forte entre Portugal e Espanha nesta questão", adicionou.

Ventura quer que o Vox retire o mapa de circulação e não volte a incorrer neste tipo de situações "independentemente da sua natureza histórica".

O caso também provocou o protesto do presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, José Ribeiro e Castro, que pediu ao Vox que se "desculpe" ao país pelo que considerou uma "ofensa gratuita".

Não é a primeira vez que o Vox inclui Portugal em território espanhol e desencadeia críticas no país. Em 2020 publicou um mapa de toda a Península Ibérica numa rede social sob o lema "Espanha existe".

Então, como recordou hoje Ventura, já exigiu um pedido de desculpas do Vox, mas sem resultado, embora o desacordo tenha sido dado como encerrado pouco depois.

O Chega e o Vox mantêm uma relação de proximidade, como foi demonstrado no último fim de semana, quando Ventura participou num evento do partido espanhol.