EFELisboa

O primeiro-ministro português, António Costa, disse hoje que o seu Governo está a fazer tudo o que lhe compete para entrar na lista verde do Reino Unido e criticou a "instabilidade" do sistema britânico, que actualiza destinos a cada três semanas.

"Não podemos ter este sistema de instabilidade de três em três semanas haver aqui alterações, isso não é bom nem para quem planeia as suas férias nem para quem tem de organizar a indústria turística", disse aos jornalistas na Madeira.

O Reino Unido anunciou há três dias que Portugal vai abandonar a lista verde de destinos que não requerem quarentena ao regresso, após apenas três semanas nela.

"O Estado tem feito o que lhe compete fazer" para fazer parte dessa lista, defendeu Costa, que destacou que enviaram todas as informações necessárias e tentaram explicar ao Governo britânico o seu ponto de vista.

Para o Executivo português, "a medida não se justifica" e causa "graves prejuízos, desde logo aos britânicos, que, neste momento, não podem sair sem estarem sujeitos a quarentena para nenhum sítio da Europa, quer também os danos que causa na economia nacional".