EFELisboa

Portugal registou em 2017 um total de 57,5 milhões de dormidas, o que representa um aumento de 7,4% em comparação com o ano anterior, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Este aumento é algo menor ao obtido em 2016, ano em que a subida ascensão foi de 9,6% em termos homólogos.

Todas as regiões experimentaram um crescimento das dormidas em 2017, com destaque para o arquipélago dos Açores (15,8%), seguido da região Centro (14,5%).

As principais zonas turísticas, como Lisboa ou Algarve, tiveram subidas mais modestas (de 8,7% e 5,3%, respetivamente).

Por lugar de procedência, aumentaram especialmente as hospedagens de turistas do Brasil (35,6%), Estados Unidos (33,4%) e Polónia (30%).

A taxa de ocupação das vagas hoteleiras portuguesas em novembro foi de 51,6%, e a estadia média foi de 2,3 noites.

Os bons dados do turismo durante 2017 viram-se impulsionados pelo centenário das aparições de Fátima, que se festejou a 13 de maio com a visita do papa Francisco; também contribuíram eventos como o congresso tecnológico da Web Summit, organizado em novembro em Lisboa.

O turismo contribui a Portugal perto de 10% do PIB, de acordo com os dados da Agência para o Investimento e o Comércio Externo português (Aicep), percentagem que aumentou nos últimos anos.