EFELisboa

Um erro humano é a principal hipótese a ser considerada pelas autoridades relativamente à causa da colisão entre um comboio e uma máquina que estava a reparar a via esta sexta-feira no centro de Portugal, o que resultou em duas mortes.

De acordo com um relatório preliminar do Gabinete para a Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos e Acidentes Ferroviários, que está a investigar a colisão, o veículo de manutenção ignorou um sinal vermelho e continuou a sua viagem, entrando na via por onde o comboio passou minutos mais tarde.

As máquinas de manutenção não têm um sistema de control de velocidade, lembra o relatório, pelo que "o travão automático não foi accionado", o que poderia ter parado o veículo antes de atingir um ponto de perigo.