EFELisboa

As exportações de bens de Portugal aumentaram 6,2% em maio em comparação com o mesmo mês de 2017, enquanto as importações aumentaram 0,3% no mesmo período, informaram hoje fontes oficiais.

Com estes dados, publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o défice da balança comercial alcançou em maio um saldo negativo de 1.122 milhões de euros, menos 284 milhões que no mesmo mês do ano anterior.

O aumento das exportações explica-se principalmente pelo aumento das vendas a países da União Europeia, que cresceram 8,7%, número muito inferior ao aumento de 20,6% obtido em abril.

Dentro da região comunitária cresceram especialmente as vendas a Itália e Bélgica, com subidas de 28,3% e 19,4%, respetivamente; e fora do bloco ressalta-se o aumento das exportações aos Estados Unidos, de 17,6%.

A subida das importações também se deveu sobretudo ao aumento das compras a países pertencentes à UE, que cresceram 4,4%, também um aumento inferior ao de 15,6% registado em abril.

Espanha, com 6%, e Itália, com 5,5%, foram os países desde os que mais se importou, e fora do bloco destacaram-se as compras à Rússia, que avançaram 69,1%.