EFELisboa

A Fundação Calouste Gulbenkian fechou hoje a venda da petrolífera Partex à Empresa Pública Tailandesa de Exploração e Produção de Petróleo (PTTEP) por 622 milhões de dólares (cerca de 557 milhões de euros), informou hoje a sociedade lusa em comunicado.

O acordo -precisou a Fundação- foi conseguido no passado 17 de junho e, depois de obter todas as autorizações necessárias, a venda fechou-se hoje.

O pacto inclui a manutenção, pelo menos durante dois anos, do modelo atual da Partex, uma sociedade criada em 1939 por Calouste Gulbenkian, um magnata do petróleo arménio que viveu os seus últimos anos em Lisboa.

"O desinvestimento na Partex, um ativo que representava cerca de 18% dos investimentos totais, permite alinhar a Fundação com a visão de futuro sustentável que compartilha com outras grandes fundações internacionais", acrescentou no comunicado.

A Partex tem participação em projetos de gás em Abu Dhabi e Omán, e também intervém na exploração do campo petrolífero de Dunga (Cazaquistão), e em outras explorações em Angola e no Brasil.

A empresa tailandesa PTTEP cota em Bolsa -faz parte do índice Dow Jones Sustainability- e opera no setor desde 1985 através de 46 projetos petrolíferos ativos em quinze países.