EFELisboa

O realizador americano Gus Van Sant estreia-se no teatro com um ambicioso projeto, "Andy", inspirado na vida do célebre artista Andy Warhol, que se estreia esta quinta-feira em Lisboa com um elenco português

A primeira experiência nos palcos de Van Sant -recordado por filmes como "My Own Private Idaho" (1991) chega esta quinta ao Teatro Nacional Dona Maria II como prato forte da Bienal das Artes Contemporâneas (BoCA).

O realizador americano -que na sua juventude teve uma breve relação com a música- é autor do guião e das canções deste espetáculo, que conta com a direção musical de Paulo Furtado -um músico de blues conhecido em Portugal como The Legendary Tigerman- e a participação de nove adolescentes e jovens atores portugueses, tais como Diogo Fernandes, que será o protagonista.

Pelo palco vão desfilar, junto a Warhol, figuras que acompanharam o artista em alguns dos momentos da sua vida, como Lou Reed, Truman Capote ou a atriz Edie Sedgwick.

A ideia surgiu nos anos 90, mas o realizador americano não conseguiu leva-la adiante. Nem sequer chegou a conhecer Warhol, com quem apenas se cruzou uma vez na rua, recordou numa entrevista com o jornal "Expresso".

A obra, em inglês, vai depois para Itália, França e Espanha, entre outros países, dentro de uma digressão internacional que irá terminar em finais de 2022.

Van Sant, de 69 anos, está na moda em Lisboa. Coincidindo com a estreia de "Andy", a cinemateca portuguesa programou um ciclo em sua honra que inclui títulos como "Batman Dracula", uma homenagem de Warhol a Batman realizada em 1964.

Não é a primeira vez que Van Sant visita Portugal. O vencedor da Palma de Ouro de Cannes por "Elephant" tem uma relação especial com o país, ao qual viajou pela primeira vez em 1995 por convite do festival de Vila do Conde.

A III edição da BoCA começou no passado dia 3 e até ao próximo 17 de outubro apresenta um programa multidisciplinar -do teatro às artes visuais e performances- com artistas como Grada Kilomba, o argentino Rodrigo García ou o brasileiro Felipe Bragança.