EFELisboa

Um incêndio de grandes dimensões continua hoje ativo no distrito de Castelo Branco, no centro de Portugal, onde o resto de fogos preocupantes foram controlados durante a noite e já há oito feridos, um deles um civil grave por queimaduras.

O comandante de Proteção Civil Luís Belo Costa informou em conferência de imprensa de que o incêndio ativo, em Vila de Rei, tem uma extensão total de 25 quilómetros e, apesar de que 60% da sua área já foi dominada, "há ainda muita frente por resolver".

O fogo estendeu-se ao concelho vizinho de Mação, onde se encontra este domingo a cabeça do incêndio.

Cerca de 800 bombeiros trabalham exclusivamente neste fogo o os trabalhos estão a ser dificultados pelo tipo de terreno e a quantidade de aldeias que proteger.

A Proteção Civil informou de que houve várias evacuações e não descarta realizar mais se for preciso.

Além disso, o comandante afirmou que ainda não há um cálculo da área afetada pelas chamas, mas trata-se de um "incêndio grande" que já afetou milhares de hectares.

Os outros incêndios declarados no sábado em Castelo Branco, no município de Sertã, foram dominados durante a madrugada, mas centenas de bombeiros continuam no terreno para terminar os trabalhos de extinção.

No total, afirmou o comandante, há cerca de 1.600 efetivos no distrito de Castelo Branco.

Os trabalhos de extinção foram reforçados por quatro máquinas de rastos das Forças Armadas de Portugal, para ajudar no acesso dos bombeiros às zonas afetadas.

Os graves incêndios deste fim de semana no centro de Portugal causaram já oito feridos, sete bombeiros leves e um civil grave trasladado à unidade de queimados de um hospital de Lisboa.