EFELisboa

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, descreveu esta quinta-feira como uma "boa notícia" o anúncio da Agência Europeia do Medicamento (EMA) de que autoriza a vacinação em crianças entre 5 e 11 anos com a vacina da Pfizer.

Em declarações aos jornalistas, o presidente recordou que as autoridades portuguesas estão abertas a esta possibilidade e que, o país terá que reforçar a estrutura de vacinação.

"Os números mostram uma subida de contágios em crianças não vacinadas", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que ressaltou que a "prioridade" para fazer frente a uma nova vaga passa por acelerar a vacinação.

Depois de uma série de consultas com especialistas e partidos nos últimos dias, o Governo vai anunciar esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, as novas medidas que irá impor para travar a expansão do vírus, já que tem tido um aumento exponencial de contágios e internamentos nas últimas semanas.

Portugal tem 86% da sua população com a vacinação completa e está já a dar uma terceira dose aos maiores de 65 anos, trabalhadores de saúde e bombeiros.

O país pretende também reforçar a vacinação das pessoas que receberam a dose única da Janssen e os que receberam apenas uma dose por já terem sido infetados com o vírus.