EFELisboa

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou hoje o primeiro supermercado da Mercadona no seu país, em Canidelo (norte), onde foi recebido pelo presidente da companhia espanhola, Juan Roig.

Rebelo de Sousa conheceu o supermercado de Canidelo (Vila Nova de Gaia, na região do Porto), que abriu as suas portas no último dia 2 e que na sua primeira semana registou uma "grande afluência" de clientes, explicou a Mercadona em comunicado.

Roig agradeceu ao presidente português a visita às instalações, nas quais também estiveram esta segunda-feira o autarca de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e a presidente da Junta de Freguesia de Canidelo, Maria José Gamba.

"A abertura deste supermercado no nosso país irmão e vizinho, Portugal, representou um fato histórico para a empresa", afirmou o presidente da Mercadona durante a visita de Rebelo de Sousa.

O de Canidelo será o primeiro dos dez supermercados que a Mercadona irá abrir este 2019 no norte de Portugal, nos distritos do Porto, Braga e Aveiro, e em 2020 preveem abrir outra dezena de lojas, embora não tenha especificado a região do país.

Roig assegurou na semana passada que abrirão 150 novas lojas "nos próximos anos" e que esperam chegar a Lisboa dentro de um ou dois anos.

A marca espanhola já tem em Portugal 900 empregados -que serão 1.100 no final deste ano- e deverá investir 100 milhões de euros ao longo de 2019.

A este investimento é preciso somar outros 160 milhões de euros que a Mercadona destina desde 2016 ao seu processo de internacionalização em Portugal para a construção dos supermercados, a criação de um centro logístico na Póvoa de Varzim e de um Centro de Coinovação em Matosinhos (Porto) no qual se fazem provas para adaptar os produtos ao cliente luso.