EFELisboa

Grupos como Metallica, The Strokes, Imagine Dragons e Florence + The Machine encabeçam o cartaz do festival NOS Alive, que regressa esta quarta-feira ao Passeio Marítimo de Algés depois de dois anos de ausência pela pandemia e com dois dos seus quatro dias esgotados.

O evento, que na sua décima-quarta edição irá contar com quatro dias, mais um que o habitual, espera reunir em Algés, a cerca de 10 quilómetros de Lisboa, mais de 200.000 pessoas graças às suas 165 atuações distribuídas pelos seus sete palcos.

Os bilhetes para sexta-feira e sábado estão esgotados há quase dois meses, mas os para quarta e quinta ainda estão disponíveis.

Os passes de três e quatro dias também estão esgotados.

O NOS Alive arranca esta quarta-feira com os nova-iorquinos The Strokes -um dos nomes que se mantém do cartaz anunciado inicialmente para 2020- como os principais destaques.

The war on drugs, Jungle, Stromae e a brasileira Mallu Magalhães também sobem hoje ao palco.

Quinta-feira terá Florence + The Machine, assim como Alt-J, Jorja Smith, Celeste e um representante do panorama musical português, Os quatro e meia.

Os Metallica, que já passaram pelo Alive em 2009, serão os cabeças de cartaz de sexta-feira e conseguiram esgotar os bilhetes. Para além dos gigantes do metal, esse dia irá também receber Royal Blood, AJ Tracey e Dom Broco, entre outros.

Imagine Dragons, Two Door Cinema Club, Da Weasel, Haim e Mother Mother vão fechar o festival no sábado.

O NOS Alive, considerado já uma referência nos festivais de música europeus, também conta com um palco especializado em fado, pelo qual vão passar artistas como Cuca Roseta, Teresinha Landeiro ou Sara Correia, e outros dedicados à comédia e à música eletrónica.

O evento recebe muitos visitantes portugueses mas também estrangeiros, com mais de 90 nacionalidades, entre os quais os espanhóis costumam estar em destaque.