EFEMadrid

Cristina Rodrigues, Gisela João, Saskia Moro ou Maria João são alguns dos "prodígios" da cultura portuguesa que a mostra "Bem-vindos" vai levar a Madrid e a outras cidades espanholas com o objetivo de aproximar e fortalecer a cultura lusa em Espanha.

Até finais de novembro, a embaixada de Portugal em Espanha vai propagar a cultura do seu país através da 17º edição da Mostra de Cultura Portuguesa, um evento que este ano prestará homenagem à poetisa Sophia de Mello Breyner no centenário do seu nascimento.

"Há cada vez mais em Espanha uma consciência maior sobre a cultura portuguesa, mas ainda é preciso melhorá-lo mais. Nós olhamos a cultura e a língua não só como realidades, mas também como instrumentos de conhecimento", assinalou o embaixador de Portugal em Espanha, Francisco Ribeiro.

O evento deste ano contará com 60 atividades, 38 das quais -mais quinze que na edição anterior- serão realizadas em Madrid e 22 distribuídas entre as cidades de Sevilha, Bilbau, Barcelona, Cuenca, Segóvia e Vigo. Como em anos anteriores, vão-se abordar os temas da música, literatura, cinema e artes plásticas.

Nesta edição, segundo apontou o embaixador, destaca-se "uma notória" representação feminina: a artista plástica Cristina Rodrigues com a sua exposição "Home is the Cathedral of Life"; o concerto da fadista Gisela João; a artista plástica Saskia Moro com o seu livro "As palavras" e Carolina Celas, ilustradora de livros infantis que irá organizar oficinas.

A parte musical de "Bem-vindos" começa este sábado com o Festival Portugal Alive, com entrada gratuita, mas as "apostas fortes" serão o concerto de Jazz (3 de outubro, Café Berlín de Madrid) com a cantora Carmen Souza, e o concerto da Orquestra de Jazz de Matosinhos junto com Maria João no próximo 10 de novembro no CaixaForum da capital espanhola.

Ao nível cinematográfico, Ribeiro destaca a obra "As Filhas do Fogo", realizada pelo cineasta Pedro Costa, que poderá ser vista na Cineteca del Matadero, assim como a retrospetiva do realizador Paulo Rocha, que se mostrará na Filmoteca espanhola.

O embaixador quis ressaltar a importância do XIII seminário internacional A corte na Europa, no qual se falará sobre as façanhas de Fernão de Magalhães e Juan Sebastián Elcano. "Esta é uma efeméride únicas onde se vai valorizar as duas monarquias que fizeram a primeira circum-navegação".