EFELisboa

A participação nas eleições legislativas que se realizam hoje em Portugal desceu quase seis pontos a respeito de 2015 a três horas do fecho das urnas, com um registo de 38,59% frente ao 44,38% que se anotava na mesma hora nas eleições de há quatro anos.

No total, tinham votado até às 16.00 locais 4,17 milhões de eleitores, menos 125.000 que na mesma hora nas anteriores legislativas, segundo o último relatório do Ministério da Administração Interna.

A jornada, que decorre sem incidentes, começou com pouca afluência de eleitores às urnas. Ao meio dia, a participação estava em 18,83%, abaixo do 20,65% registado na mesma hora nas eleições de 2015.

Em conjunto, estão chamados a votar 10,8 milhões de portugueses, 1,5 milhões dos quais são residentes no exterior, para escolher os 230 deputados que irão compor a próxima Assembleia da República.

Todos os líderes políticos, que votaram pela manhã, e o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, fizeram um apelo ao voto frente ao fantasma da abstenção.

Rebelo de Sousa ressaltou que "é fundamental que votem" e lembrou os desafios globais que Portugal enfrenta no marco da União Europeia.