EFELisboa

As autoridades sanitárias portuguesas notificaram esta sexta-feira mais 28 falecidos por covid-19, número idêntico ao dia anterior, e 949 novos contágios, pelo que o país está no sexto dia consecutivo abaixo das mil infeções.

Segundo o último relatório da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal tem desde o início da pandemia 808.405 casos e 16.486 mortes.

Sob confinamento geral desde 15 de janeiro, o número de casos ativos continua a baixar, ficando esta sexta-feira nos 63.260.

A pressão hospitalar voltou a diminuir nas últimas 24 horas, um dos indicadores considerados chave para planear as fases do futuro desconfinamento, cujo plano será divulgado no próximo dia 11.

Estão agora internados nos hospitais portugueses 1.583 pacientes com covid, menos 125 que no dia anterior, 383 destes nos cuidados intensivos, menos 16 e o dado mais baixo desde 10 de novembro.

Portugal conseguiu baixar os números depois de uma duríssima terceira vaga que chegou a deixar mais de 16.000 contágios e 300 mortos por dia.

Ainda assim, o Governo defende que não há pressa para desconfinar e planeia apresentar a 11 de março o seu plano de desconfinamento, que será gradual e que irá começar pelas escolas, embora não se saiba quando vai começar.