EFEMadrid

O Patronato da Fundação do Festival Internacional de Teatro Clássico de Almagro (Ciudad Real, Espanha) escolheu Portugal como país convidado na 44ª edição, de 1 a 25 de julho, que recupera o seu carácter internacional e dias de exibição.

A escolha de Portugal baseia-se na sua contribuição patrimonial e a sua importância durante os séculos XVI e XVII em todos os aspetos, mas com especial atenção à cultura literária e teatral.

Durante o Festival vai-se mostrar a escrita em duas direções: de Portugal com os seus poetas e de Espanha com a visão e conhecimento dos versos portugueses no momento da sua criação, tudo parte indispensável da Idade de Ouro, explicou a organização em comunicado.

Uma época em que as companhias teatrais iam e vinham, dado que a mesma Coroa governava em ambos os países e havia uma unidade teatral e unidade de pensamento.

A isto junta-se o talento dos criadores portugueses de hoje e as suas múltiplas e variadas visões da Idade de Ouro, uma forma de enriquecer a pluralidade de pontos de vista sobre essa era.

Portugal segue os passos dos países que foram convidados nas edições anteriores do Festival: Colômbia em 2018 e México em 2019. "O olhar sobre o património luso-espanhol comum será sem dúvida um marco nesta nova edição do Festival", acrescentam.

A programação completa da 44ª edição do Festival de Almagro será apresentada no dia 25 de maio num evento que será realizado na residência da Embaixada de Espanha em Lisboa, Portugal.