EFELisboa

Portugal emitiu nesta quarta-feira 1.250 milhões de euros, o montante máximo previsto, em dívida a três e onze meses com taxas de juro negativas que foram mais baixas que em leilões anteriores.

Segundo os dados divulgados pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), foram emitidos 950 milhões de euros em títulos a onze meses com um rendimento de -0,368%, ligeiramente abaixo de -0,363% registrado no leilão anterior deste vencimento, realizada em fevereiro.

A diferença foi mais significativa na dívida a três meses, da qual foram emitidos 300 milhões com uma taxa de juros de -0,415%, inferior a -0,389% do leilão anterior, também em fevereiro.

A procura superou a oferta nas duas emissões, em 1,64 vezes no caso dos títulos a onze meses e em 3,12 vezes para a dívida a três meses.